34º Simpósio Pernambucano de Parapsicologia ocorre em Recife

Neste sábado, dia 3 de dezembro de 2016, ocorreu na SBS Livraria Internacional o 34º Simpósio Pernambucano de Parapsicologia, evento promovido ininterruptamente pelo IPPP que congrega discussões, debates e fóruns sobre atualidades e informações relacionadas com a Parapsicologia.

A 34ª edição do Simpósio foi um pouco diferente dos anteriores. Ao invés de apresentações e palestras de caráter puramente científico acadêmico, a presente edição teve um foco mais popular, voltada ao público leigo e de cultura geral. Tal roupagem deveu-se especialmente aos colaboradores externos do evento, que trouxeram novas abordagens e visões sobre assuntos relacionados à Parapsicologia.

A palestra de abertura foi realizada pelo presidente de Honra do IPPP e seu fundador, Valter da Rosa Borges, que discorreu considerações a respeito dos médiuns, céticos e parapsicólogos, e como a pesquisa parapsicológica deve ser realizada, visando especialmente a colaboração entre o agente PSI e o pesquisador sério e bem treinado.

34-spp-2016-11

Valter da Rosa Borges

Em seguida, Jalmir Brelaz de Castro, pesquisador e membro do IPPP, informou sobre atualidades das pesquisas parapsicológicas, no Brasil e no Exterior, enfatizando experimentos realizados pelo Instituto, suas parcerias e quais são as metodologias utilizadas pelos grandes centros de pesquisas parapsicológicas no mundo.

34-spp-2016-10

Jalmir Brelaz de Castro

O jornalista Roberto Beltrão, criador do site O Recife Assombrado, foi um convidado que trouxe um pouco sobre a influência da realidade destes fenômenos na construção da cultura do paranormal e assombrações. Roberto Beltrão falou sobre lendas, histórias e origens de visões clássicas do terror, como castelos assombrados, e fantasmas, enfatizando especialmente a cultura pernambucana do medo e do paranormal.

34-spp-2016-13

Roberto Beltrão, do Recife Assombrado

Após o almoço, Egnaldo Júnior e Alysson Fonseca, os representantes do Clube do Medo PE, um grupo de interessados em séries, filmes, cultura pop voltada para o terror e o sobrenatural, apresentaram sobre como a mídia aborda fenômenos paranormais, de forma polêmica e sensacionalista.

34-spp-2016-3

Egnaldo Júnior e Alysson Fonseca, do Clube do Medo

O presidente do IPPP, Wendel Pontes, apresentou um trabalho sobre se a prática ostensiva de fenômenos de macro-PK podem influenciar a longevidade do agente PSI, através de uma pesquisa bibliográfica sobre os médiuns e paranormais na história.

34-spp-2016-2

Wendel Pontes

Em seguida, houve um debate sobre Poltergeist e Assombração, direcionado pelo pesquisador e membro do IPPP, Ronaldo Dantas, e o convidado Brazmir Santos, coordenador do GIPEP, um grupo de investigações e pesquisa sobre evidências paranormais. Brazmir contou sobre as experiências de sua equpie ao visitar famílias que passaram por ocorrências de natureza paranormal. Ronaldo acrescentou um pouco sobre os casos investigados pela equipe do IPPP.

34-spp-2016-4

Brazmir Santos (sentado à esquerda) e Ronaldo Dantas (sentado à direita)

 

Por fim, encerrou o evento o NIP, o Núcleo de Investigações Psicobiofísicas, que foi fundada em 2016 e tornou-se a ramificação de investigações de campo do IPPP. O NIP relatou sobre os resultados obtidos durante suas investigações em locais assombrados no Recife, mostrando resultados impressionantes de vozes paranormais e imagens obtidas com câmeras de vigilância.

34-spp-2016-6

Józimo Eloi e Tomás Almeida, do NIP

O 35º Simpósio de Parapsicologia de Pernambuco ocorrerá no segundo semestre de 2017.

Confira abaixo mais algumas fotos

34-spp-2016-12 34-spp-2016-9 34-spp-2016-8 34-spp-2016-5

Confira mais fotos no Facebook do IPPP, clicando AQUI.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 1 =